ARQ+ Smart Construction faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

A modernidade na arquitetura hospitalar

modernismo-arquitetura-hospitalar-770x400.jpg
Resultado do I Seminário Internacional sobre História da Arquitetura Hospitalar, livro organizado por Ana M. G. Albano Amora e Renato Gama-Rosa Costa é uma contribuição à investigação focada nos equipamentos de saúde.

arquitetura hospitalar constitui uma das contribuições mais relevantes para a fixação dos códigos formais, técnicos e espaciais da arquitetura do movimento moderno. Resposta a um programa eminentemente social e comunitário, ela foi também, neste aspecto, relevante para a afirmação da causa moderna na sua componente ideológica.

Resultado do I Seminário Internacional sobre História da Arquitetura Hospitalar, A modernidade na arquitetura hospitalar é um trabalho atual, pertinente e estimulante. A história dos hospitais na América é convocada, discutida e fixada com sentido crítico por uma plêiade de autores de referência, sob a coordenação dos professores Ana Amora e Renato Gama-Rosa. Trata-se de mais uma contribuição ao domínio da investigação focada nos equipamentos de saúde, campo que os autores vêm trabalhando há longos anos. Matéria inovadora, que coloca em discussão lugares tão distantes como Canadá e Chile, passando pela Colômbia, México, e com epicentro fundamental no Brasil.

A estrutura do livro respeita a ordem de apresentação dos textos no seminário.

Parte I, Fundamentos da arquitetura hospitalar, traz os textos da Ana M. G. Albano Amora, Hugo Segawa e Maria Lilia González Servín.

Parte II reúne textos de dois historiadores das ciências e da saúde, Jaime Benchimol e Gisele Sanglard, ambos com larga experiência em estudos e pesquisas sobre hospitais no Rio de Janeiro.

Parte III traz o olhar de arquitetos sobre o hospital moderno e a preocupação patrimonial, tema que também tem encontrado eco nas discussões contemporâneas sobre a conservação deste programa arquitetônico em diversos países.

Por fim, a Parte IV aponta para a relação entre o hospital e o seu lugar no território, que sempre foi um tema recorrente nos estudos sobre as edificações de saúde. A questão da localização dos hospitais revela a evolução de sua própria historiografia em relação aos estudos sobre instituições de saúde. Quando o hospital era visto como local de transmissão e foco de doenças, sua localização era estudada tanto quanto sua distribuição interna e seu material construtivo. Com a modernidade do século XX, o hospital geral passou a ocupar um destaque na malha urbana, enquanto os hospitais de isolamento continuaram a ocupar regiões afastadas do centro da cidade.

O livo está disponível para download gratuito. Clique aqui.

*Com notas de Ana Tostões Professora Catedrática IST-Universidade de Lisboa Presidente da Docomomo International e Ana M. G. Albano Amora Renato Gama-Rosa Costa.

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar