faz parte da divisão da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

restaurante-arquitetura-reabertura.jpg

O bloqueio pode inspirar que restaurantes repensem seus espaços?

Mesas distantes, triagem à entrada, grupos de até 4 pessoas. Como restaurantes estão aderindo ao novo normal? Confira exemplos da Ásia e Amsterdã.

Jantar fora não será o mesmo novamente. Nos países onde o bloqueio já foi flexibilizado muitos restaurantes estão recuperando a confiança das pessoas, seguindo rigorosamente os regulamentos de segurança. Outros estão dando um passo adiante modificando seus espaços para proporcionar uma experiência gastronômica única e memorável, e alguns estão usando esse tempo como um "reset".

Na Ásia, muitos restaurantes já ganharam sinal verde para a reabertra. E a reabertura vem acompanhada de regras, muitas regras. Os restaurantes precisam assegurar o máximo de quatro pessoas sentadas em cada mesa. Também é exigido que as mesas permaneçam a pelo menos 1,5m de distância umas das outras — não é obrigatório mas é recomendado que sejam instaladas divisórias entre as mesas. É como se cada mesa de café ou restaurante fosse uma espécie de cabine da qual as pessoas não se devem ultrapassar. Esse novo normal também implica triagens de saúde à entrada, cuidados extremos com a desinfeção das superfícies, soluções higiências individuais e não reutilizáveis para depositar máscaras retiradas pelos clientes (que deve ser apenas durante a refeição), desinfetantes para mãos em todas as mesas. Em alguns casos, antes de entrar, o cliente precisa preencher um formulário com seus dados pessoais e declaração de saúde. 

Um restaurante em Amsterdã encarou os protocolos de saúde da COVID-19 como um pedido de se reinventar. Mediamatic Eten é um restaurante que faz parte de um centro de arte e design à beira-mar que serve refeições em uma área ao ar livre. Mas, ao invés de simplesmente colocar as mesas a um metro e meio de distância, o que pode fazer com que o ambiente pareça isolado e impessoal, este restaurante instalou estruturas de vidro projetadas para uma refeição a dois.

Mediamatic Eten .jpg
Eles estão chamando esses novos gabinetes de serres séparées, do francês chambre séparée, uma frase tradicional para uma sala separada encontrada em restaurantes e bares, um tipo local para encontros mais reservados para casais. Certamente mais abertos do que uma sala escura, os serres séparées do Eten ficam entre espaço público e privado. Durante os testes, os clientes (na época, apenas funcionários e amigos) eram atendidos por uma abertura com estrutura de metal. Os garçons usavam escudos faciais e mantinham distância física de seus clientes, entregando comida em longas tábuas de madeira.

garcons-tabuas.jpg

Os serres séparées são recomendados apenas para pessoas que já moram juntas. O ambiente íntimo e sonhador criado diante das restrições funcionais parece ter criado um apetite por um novo tipo de experiência gastronômica - onde espaços cobiçados e isolados reforçam um senso de união, em vez de um lembrete de como os clientes precisam ficar separados .

divisorias-mesas-restaurantes.jpg
Reprodução: instagram.com/yardbirdyakitori

A Yardbird Hong Kong reabriu usando divisórias de acrílico entre os estandes, permitindo reunir o máximo de quatro pessoas e higienizando superfícies a cada 30 minutos.

restaurante-kays.jpg
Reprodução instagram.com/kaysboutiques

O café Kay's Boutique em Bangcoc, na Tailândia, foi reaberto com uma regra de distância de dois metros para mesas, verificações de temperatura, saneamento completo, divisórias entre clientes, funcionários com máscaras e protetores faciais, pagamento sem contato e seu icônico túnel de flores permanece aberto mas limitará o número de convidados a três por vez.

restaurante-penguin.jpg

As experiências gastronômicas que atendem a grandes grupos também estão sendo repensadas. O restaurante Penguin Eat Shabu, de Bangcoc, instalou divisórias de plástico com a ajuda da tubulação de PVC branco e permite que apenas um máximo de duas pessoas por hotpot compartilhe.

O bloqueio oferece aos restaurantes uma chance de repensar seus espaços. Por mais terrível que seja a situação com muitos restaurantes fechados ou funcionando somente para entrega, a esperança é eles sobrevivam e prosperem e que também possam oferecer uma nova abordagem ao cenário gastronômico, promovendo a segurança para clientes e funcionários. Mas o que fará com que as pessoas voltem a se sentir seguros nesses ambientes e fazer com que tenham vontade de frequentá-los? A arquitetura pode fazer grande diferença nesse cenário.

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar